história
missão
diretoria
conselheiros
comissões
organograma
            e equipe
estatuto
localização
competência
FAQ
ouvidoria
contato

como registrar-se
renovação/2ªvia
reativação de             registro
transferência de             registro
baixa de registro
troca de             categoria
inclusão/licenciatura
            bacharelado
isenção/anuidade

como registrar-se
Autônomo
            Localizado
renovação
            certificado PJ
baixa de registro
reativação
            de registro
responsabilidade
            técnica
alterações
requerimento bônus
lista/academias

informações

boleto/anuidade
prestação/contas
proposta
            orçamentária
extrato
            proposta
            orçamentária

departamento de
            fiscalização
processos
            administrativos
formulários de
            impugnação e
            recurso / prazo
denuncie
ações
municípios
            fiscalizados

DECISÕES
Decisões Judiciais
ELEIÇÕES
legislação
galeria de fotos
galeria de videos
eventos
cursos
licitação
notificações

17/09/2020 09:54
Por: Imprensa

Ex-atletas profissionais terão ingresso gratuito em competições

Como forma de valorização e reconhecimento, ex-atletas profissionais agora têm direito de gratuidade no acesso a ginásios, estádios e demais locais de jogos durante competições esportivas em Mato Grosso do Sul. É o que dispõe a Lei nº 5.565, de 10 de setembro de 2020, sancionada pelo governador Reinaldo Azambuja e publicada no Diário Oficial do Estado (DOE-MS).

Conforme o texto da Lei, deverá ser reservada a quantidade de 3% dos ingressos para a entrada gratuita dos ex-competidores, com assentos disponibilizados em local de destaque. Por sua vez, estes deverão comunicar à entidade organizadora o interesse, por escrito, em comparecer ao evento dois dias antes de sua realização.

Como comprovante da condição de ex-atleta profissional, deverá ser apresentada carteira de identificação a ser emitida pela federação esportiva da respectiva modalidade, sem qualquer custo ao solicitante.


O diretor-presidente da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte), Marcelo Ferreira Miranda, afirma que o objetivo é enaltecer ex-atletas como figuras ilustres que prestaram serviço de relevância por anos ao esporte. “É um estímulo essencial para que participem constantemente de eventos esportivos. Certamente esse reconhecimento será importante também para nossas futuras gerações, que vão encontrar, nos campos de futebol e ginásios, grandes ídolos do passado, que tanto fizeram por Mato Grosso do Sul”.

Contribuição ao esporte

Revelado pelo Operário Futebol Clube, de Campo Grande, no final da década de 1970, Amarildo Aparecido de Carvalho ganhou projeção nacional em 1986, com a camisa da Sociedade Esportiva Palmeiras. O zagueiro também teve passagem por clubes de Portugal e do interior paulista, até encerrar carreira em 1995. Tricampeão como jogador, Carvalho ainda conquistou, como técnico, o Campeonato Sul-Mato-Grossense de Futebol em três ocasiões.

O defensor aposentado, atualmente com 58 anos, confessa que, hoje, muitos ex-atletas no Estado não têm condições financeiras de assistir aos jogos. “Sei bem a realidade e, infelizmente, muitos jogadores têm dificuldades em comprar ingressos e já foram até barrados em estádios por não serem reconhecidos. Alguns há muitos anos não sabem o que é entrar no Morenão, por exemplo. O legado fica para sempre e essa nova lei além de valorizar, vai dar passe livre em qualquer espaço esportivo aos que sempre se dedicaram ao esporte”.

Edvaldo de Oliveira, de 57 anos, fez parte da equipe tida até hoje como a principal força sul-mato-grossense no voleibol: a Copaza, formada nos anos 1980 e financiada por uma empresa privada distribuidora de gás. Conhecido como “Tigresa”, o ex-jogador ajudou o clube campo-grandense a despontar no cenário nacional, chegando a figurar entre os três melhores do país, de 1984 a 1987. O time, inclusive, terminou a Copa do Brasil de 1985 na inédita terceira colocação.

Para ele, o direito de gratuidade no acesso aos ginásios dá significado aos atletas que marcaram época atuando em Mato Grosso do Sul. “Ser lembrado significa muito, principalmente para nós ex-atletas que ainda somos apaixonados por esporte”. Oliveira ressalta que a presença de personalidades em praças esportivas é uma forma de atrair maiores públicos às competições.

“Pela sua imagem, o ex-atleta tem essa capacidade de atrair mais público, que vão aos eventos prestigiá-los e acredito que esse vai ser mais um benefício da lei. Além disso, é possível transformar isso numa ferramenta para inspirar pessoas de todas as idades a terem uma prática esportiva regular, impactando diretamente na saúde”, finaliza.

Fonte: Fundesporte

| veja mais | | voltar |

email:
cref11@cref11.org.br

Rua Joaquim Murtinho, 158 - Centro - Campo Grande - MS - 79002-100
Telefax: (67) 3321-1221 | 3321-6645
 developed by